top of page
Buscar
  • Foto do escritorRoberto Querido

Como a Estimulação Magnética Transcraniana pode ajudar no tratamento da depressão resistente?

Atualizado: 28 de mar. de 2023

A EMT é uma opção segura e bem tolerada pelos pacientes, com poucos efeitos colaterais. Além disso, a técnica não causa os efeitos colaterais dos medicamentos antidepressivos, como sonolência, ganho de peso ou diminuição da libido.


A Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) é uma técnica não invasiva que utiliza campos magnéticos para estimular áreas específicas do cérebro. A EMT tem se mostrado uma opção promissora no tratamento da depressão resistente, que é quando os pacientes não respondem adequadamente aos tratamentos convencionais, como medicamentos e terapia.


Durante uma sessão de EMT, um dispositivo é colocado na cabeça do paciente e emite campos magnéticos que estimulam as células nervosas do cérebro responsáveis pelo humor e emoções. Essa estimulação ajuda a restabelecer o equilíbrio químico no cérebro, melhorando os sintomas da depressão.


A EMT é uma opção segura e bem tolerada pelos pacientes, com poucos efeitos colaterais. Além disso, a técnica não causa os efeitos colaterais dos medicamentos antidepressivos, como sonolência, ganho de peso ou diminuição da libido.


É importante lembrar que a EMT é uma opção de tratamento complementar, que pode ser combinada com outras abordagens, como a terapia cognitivo-comportamental e o uso de medicamentos. A decisão de utilizar a EMT deve ser tomada em conjunto com um profissional de saúde mental, que avaliará a indicação da técnica para cada caso individual.


Em resumo, a Estimulação Magnética Transcraniana é uma opção segura e eficaz para o tratamento da depressão resistente, que pode ajudar pacientes que não respondem aos tratamentos convencionais. É importante buscar um profissional capacitado para avaliar a indicação da técnica e acompanhá-la adequadamente.

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page